Como fazer o Search Engine Marketing na prática?

Como fazer o Search Engine Marketing na prática?

Já falamos sobre o Search Engine Marketing e sua capacidade de aumentar a reputação de um site junto ao Google. Junto com o SEO, o Search Engine Marketing é um dos principais conjuntos de estratégias utilizado para aumentar o posicionamento de seu site nos resultados de pesquisa.

Antes de começar seu trabalho de link building, você precisa fazer com que seu domínio seja conhecido pelos mecanismos de pesquisa. A forma mais simples de fazer isso é cadastrar sua URL nas máquinas de buscas como o Google.

Além disso, você também pode enviar seu sitemap (mapeamento de seu site) para elas, garantindo que todas as páginas de seu domínio sejam analisadas. Essa é a forma mais segura de garantir que seu conteúdo estará disponível para visitas orgânicas.

Com cadastrar sua URL nas máquinas de buscas

Tomaremos como exemplo os principais mecanismos de pesquisa para ensiná-lo como fazer o cadastro de sua URL. Começaremos pelo principal, responsável por mais de 90% das pesquisas feitas em todo o mundo: o Google.

Cadastrando sua URL junto ao Google

  1. Acesse https://www.google.com.br/intl/pt-BR/add_url.html. Você será redirecionado para uma tela como a que se encontra abaixo:

2.Utilize os campos disponíveis para preencher os dados necessários e clique em “Adicionar URL”. Você será direcionado para a seguinte página:

3.Na página seguinte, digite o endereço completo de sua URL principal, complete a verificação do Google e clique em “Enviar pedido”.

Cadastrando sua URL junto ao Bing

  1. Acesse https://www.bing.com/toolbox/submit-site-url?cc=br. Você será redirecionado para uma tela como a que se encontra abaixo:

2. Utilize os campos disponíveis para preencher a sua URL principal e completar a verificação. Em seguida, clique em “Enviar”. Você será direcionado para a seguinte página:

Webmaster tools: autenticando seu site

Para potencializar seus resultados, os mecanismos de pesquisas oferecem ferramentas que facilitam a execução de seu SEO e SEM. Elas são chamadas Webmaster Tools, e permitem uma série de procedimentos e configurações que auxiliam a relação de seu site junto aos principais mecanismos de pesquisa.

As duas etapas essenciais para que você execute um trabalho de Search Engine Marketing de qualidade são:

  1. Autenticação de sites junto às máquinas de buscas
  2. Envio de seu sitemap para as máquinas de pesquisa.

Essas duas etapas facilitam a leitura e a indexação de todas as suas páginas, o que faz com que elas sempre estejam disponíveis e atualizadas para as pesquisas. Vamos falar agora sobre como realizar essas duas etapas dentro das principais máquinas de buscas utilizadas no Brasil.

Utilizando o Google Webmaster: autenticando e enviando o sitemap

Para fazer a autenticação de seu site junto ao Google e ter acesso as principais ferramentas do Webmaster, siga os passos abaixo:

1.Entre em sua conta Google e acesse o seguinte endereço: https://www.google.com/webmasters/tools/.

2.Clique em “Adicione uma propriedade”. Utilize o campo para digitar a url de seu site, e clique em “Adicionar”.

3.Você será redirecionado para a seguinte página, em que deve escolher a melhor forma de autenticação para seu site.

4.Na aba “Métodos Alternativos” escolha a opção “Tag HTML”

Será disponibilizada uma tag em HTML para que você possa autenticar a propriedade de seu site. Existem duas formas de fazê-lo:

Se o seu site for construído em HTML, você pode adicionar a tag ao código principal.

Se o seu site for construído em WordPress, você pode utilizar o plug-in Yoast para adicionar a tag de forma automaticamente, seguindo os passos:

4.1 Acesse o painel WordPress, e encontre as opções de SEO.

Clique em Webmaster tools e copie apenas a parte do código fornecido que se encontra entre  a chave content=” “. Cole este código no campo “Google Search Console e salve as alterações.

5.Depois de inserir a tag em seu site, volte à aba do Google Webmasters e clique em “Verificar”

6.Seu site será verificado, e você será redirecionado para a seguinte página:

7.Clique em “Continuar” para ter acesso ao painel de ferramentas do Google Search Console.

8.Para enviar seu sitemap para o webmaster, você deve acessar no menu a opção “Rastreamento > Sitemaps”.

9.Na página seguinte, clique em “Adicionar/Testar Sitemap”, complete o endereço do sitemap de seu site e clique em “Enviar”.

Essa é a principal forma. Caso você não tenha criado um sitemap, você pode descobrir como clicando aqui.

Utilizando o Bing Webmaster: autenticando e enviando o sitemap

  1. Acesse o endereço www.bing.com/webmaster/ e faça login em sua conta Microsoft. Você será redirecionado para a seguinte página:
  2. Preencha o campo “adicionar um site” com sua URL, e clique em “Adicionar”
  3. Você será redirecionado para a seguinte página. Preencha todos os dados de forma adequada, e clique em “Adicionar”.

Perceba que o Bing Webmaster permite que você envie seu sitemap nesta etapa, o que é recomendado. Se preferir, você pode fazê-lo em outro momento. Aprenda aqui como gerar seu sitemap.

  1. Ao clicar, você será redirecionado para a seguinte página de verificação:

Essa página dá todas as principais instruções para a verificação de propriedade do site, sendo elas:

  1. Adicionar o arquivo .xml do Bing ao seu servidor
  2. Adicionar a tag HTML ao código de seu site.
  3. Adicionar o registro CNAME.

Caso escolha adicionar a tag HTML ao seu site, você tem duas opções principais: em caso de sites html, você deve copiar a tag fornecida e inseri-la de forma manual, e, no caso de um site wordpress, você pode inseri-la de forma automática através do plug-in Yoast SEO, como demonstrado abaixo:

4.1 Acesse o painel WordPress, e encontre as opções de SEO. Você será redirecionado a uma página como a seguinte:

Clique em Webmaster tools e copie apenas a parte do código fornecido que se encontra entre  a chave content=” “. Cole este código no campo “Ferramentas de Webmaster do Google” e salve as alterações.

Como gerar um sitemap de seu site

Existem várias formas de gerar sitemaps completos para seu site, para que eles possam ser enviados às ferramentas de webmaster do Google.

Você pode utilizar sites que criam seu sitemap de forma automática, ou, no caso de sites WordPress, gerar seu arquivo .xml através de plug-ins, como o Yoast SEO.

Gerando um sitemap de forma automática:

  1. Acesse https://www.xml-sitemaps.com/. Você será redirecionado para a seguinte página:
  2. Preencha o campo com sua URL e clique em “Start”
  3. Aguarde enquanto o site revisa as principais informações de seu site para a criação de seu sitemap.
  4. Ao finalizar a análise, clique em “View sitemap details”
  5. você será redirecionado para a seguinte página:
  6. Baixe o arquivo .xml, clicando em “Download your xml sitemap file”
  7. Envie esse arquivo para seu servidor, na pasta principal. Dessa forma, você pode enviar a URL de seu sitemap para o Google Search Console ou o Bing Webmaster Tools.

Se o seu site for desenvolvido através do WordPress, você tem outra opção ao gerar seu sitemap: o plug-in Yoast SEO.

Gerando um sitemap com o Yoast SEO

1.Acesse o painel wordpress de seu site. O plug-in Yoast SEO já deve estar instalado.

2.Encontre as opções de SEO do plug-in e clique em “Sitemaps XML”

3.Você será redirecionado para a seguinte página, onde terá acesso às principais ferramentas relacionadas ao seu sitemap:

4.Encontre a opção “Recurso de sitemap XML” e clique em “Ativo”

5.Acesse seu sitemap através do link “Sitemap XML”

6.Você será redirecionado para a seguinte página, referente à seu sitemap:

7.Verifique a URL da página, pois diz respeito ao seu sitemap. Com este link, você pode enviá-lo para o Google Search Console e o Bing Websmaster.

O Search Engine Marketing na prática

Com todas as principais formas de Search Engine Marketing explicadas acima, vamos falar sobre como executá-lo de forma prática. Existem alguns passos a serem tomados para que você possa documentar sua estratégia, a fim de poder adaptá-la sempre que necessário. Abaixo, estão os principais passos para o início de sua estratégia de Search Engine Marketing:

Planilha de Search Engine Marketing

A planilha de SEM é um dos principais documentos para que você possa registrar sua estratégia de Search Engine Marketing. Nela, você poderá documentar todos os sites, contatos e dados necessários para que os backlinks possam ser gerados.

Abaixo vamos falar mais sobre como estruturar a sua planilha, para que nenhum de seus dados se perca, e para que você possa organizar todos os possíveis backlinks e guest posts para seu domínio. Entenda mais sobre essa primeira etapa de sua estratégia SEM:

Preenchimento da Planilha

Uma planilha de SEM deve se parecer como a da imagem a cima. Fique a vontade para formatar a planilha da forma desejada, mas se atente as informações imprescindíveis que devem estar presentes. Todas elas são essenciais para que você possa continuar a executar sua estratégia de Search Engine Marketing de forma interessante. Vamos falar sobre a disposição dessas informações abaixo:

Abas

As abas são utilizadas para separar as informações de acordo com o tipo de estratégia a ser usada. Dentro de cada uma dessas abas, você deve registrar todas as informações obtidas, para fazer um controle interessante dos resultados e possibilidades. As três abas indispensáveis são:

Diretório e Agregadores

Nessa aba, você registra todos sites de diretório e agregadores que permitem a publicação de artigos e produtos. São sites que permitem que você construa backlinks de uma forma simples e individual.

Tanto sites que agregam artigos quanto sites de classificados permitem que você publique seu conteúdo e faça com que ele esteja disponível para mais pessoas e possa gerar novos backlinks para seu domínio. Abaixo estão as principais informações que devem ser registradas sobre nessa aba:

  • A URL do site em que você irá publicar seu conteúdo, artigo ou produto;
  • Usuário e Senha de acesso, criada por você, para a publicação do conteúdo.
  • Page Ranking do site, indicando sua reputação junto ao Google e outros mecanismos de pesquisa.
  • O Status do site e de suas publicações.
  • O Tipo de site e de seu conteúdo, para controle do que pode ser publicado.
  • Possíveis comentários.
Guest Post e Assessoria

Nesta aba, você deverá manter as informações de seus possíveis Guest Posts e contatos com assessorias de Imprensa. Com as informações dessa guia, você deverá ser capaz de entrar em contato com os principais responsáveis pelo site, com a finalidade de conseguir publicar seus principais conteúdos. Os dados, que não podem faltar, estão a seguir:

  • A URL do site ou blog em que seu conteúdo será divulgado ou citado.
  • O nome do contato que negocia os guest posts, ou da pessoa que se responsabiliza pela assessoria
  • O e-mail do contato.
  • O telefone do contato.
  • O Page Ranking do site que publicará o seu conteúdo.
  • O Tipo de acordo existente  (Guest Post ou Assessoria de Imprensa).

Como fazer o link building em diretórios e classificados

Existe um grande número de sites que funcionam como diretórios e classificados online. Neles, uma grande lista de empresas e serviços podem ser encontrados, o que significa maior exposição. Além disso, ter seus serviços listados em um diretório também é responsável por criar um backlink para seu site, que pode, por fim, fortalecer sua estratégia de Search Engine Marketing através do link building. Vamos falar mais sobre como fazer o link building de sua empresa em diretórios e classificados:

Cadastro

Sites de classificados e diretórios precisam de um cadastro único para que você possa publicar seus serviços e conteúdos. Preencha todas as informações necessárias, com foco nas seguintes:

  1. Nome da Empresa;
  2. Imagem da empresa;
  3. Endereço;
  4. Telefones de contato;
  5. Site;
  6. Descrição fiel e atraente.

Como as principais informações, elas devem ser suficientes para que os visitantes consigam entender sua proposta. Se eles estiverem interessados em seu produto, também devem ter acesso às formas principais de contato e de obter novas informações.

Publicação do conteúdo

Todo o conteúdo publicado em outros sites deve ser único. Os mecanismos de pesquisa têm o costume de diminuir o valor de um conteúdo considerado plágio, ou seja, aquele que foi publicado exatamente da mesma forma em vários lugares.

Ao publicar seus produtos nos sites de diretório e classificados, trabalhe seus textos de formas diferente. Assim, você terá certeza que, com um conteúdo único, a força de seu backlink será potencializada.

A publicação na prática

Abaixo, apresentamos um pequeno tutorial de como fazer uma publicação em um site de classificados, como exemplo dos passos acima, a publicação em outros sites como este deve seguir um roteiro bem parecido.

Como fazer link building em agregadores de artigos

Os agregadores de artigo são responsáveis por publicar conteúdos dos mais diversos temas. Além de serem uma forma válida de levar seus conteúdos à outras pessoas, aumentando seu alcance, eles também são capazes de gerar backlinks, e auxiliar em sua estratégia de link building dentro do Search Engine Marketing. Você pode enviar seus conteúdos de forma simples, se atentando ao formato em que o mesmo deve ser enviado.

Formato

Todo o conteúdo publicado em outros sites deve ser único. Os mecanismos de pesquisa têm o costume de diminuir o valor de um conteúdo considerado plágio, ou seja, aquele que foi publicado exatamente da mesma forma em vários lugares.

Ao publicar seus artigos em agregadores, trabalhe seus textos de formas diferente. Assim, você terá certeza que, com um conteúdo único, a força de seu backlink será potencializada.

Além disso, como os agregadores de artigos são responsáveis por juntar vários outros conteúdos, seus textos devem ser sucintos, para que possam atrair leitores. Não se esqueça de incluir os links para sua página ao longo do texto publicado.

Como fazer Guest Posts

Guest posts, como explicado anteriormente, acontece quando um site abre espaço para que outra pessoa publique seu conteúdo, que pode vir a ser de interesse de seu público

Com isso em mente, vamos falar sobre as principais características do Guest Post:

Contatos

Para conseguir fazer o guest post, você precisa de contatos. Afinal, para que alguém te ofereça espaço para a divulgação de seus conteúdos, é necessário duas coisas importantes:

  1. Produzir um conteúdo relevante para aquele site;
  2. Ter contatos confiáveis que acreditam no potencial de seu conteúdo.

O principal conceito a ser usado para encontrar contatos interessantes a sua empresa é procurar por sites que possuam um conteúdo complementar ao seu. Por exemplo, se você possui uma empresa que desenvolve aplicativos, continue procurando por contatos que estejam ligados ao mundo a tecnologia. Dessa forma, você terá mais chances de encontrar um público interessado no conteúdo que você tem a oferecer.

Se você deseja saber como conseguir contatos e construir seus guest posts, visite nosso artigo dedicado:

Como fazer um guest post de qualidade

Como fazer a assessoria de imprensa

O trabalho de assessoria de imprensa consiste em fazer com que seus conteúdos, produtos e serviços, ganhem atenção na imprensa, e sejam divulgados e publicados em veículos de comunicação. Esse tipo de backlink e exposição tem um grande valor, já que conseguem muitas visitas e são responsáveis pela divulgação de notícias.

A forma mais “automática” de realizar a assessoria de imprensa, até mesmo na internet, é contratar uma agência ou empresa que faça este trabalho. Mas, caso seja necessário produzir sua própria estratégia de assessoria de imprensa, você precisa seguir alguns passos. Vamos falar mais sobre eles a seguir:

Press Release: sua principal ferramenta

O Press Release é um documento fundamental para a assessoria de imprensa. É a forma oficial de se comunicar e transmitir as principais informações. É através dele que você irá divulgar suas pautas, com a esperança de alcançar a atenção de algum veículo.

Contatos: seus principais aliados

Para que seus esforços com as estratégias de assessoria de imprensa tenham um bom retorno, você precisa fazer com que o seu conteúdo consiga atenção. Para isso, você precisa fazer com que ele chegue na mão das pessoas certas. Para isso, você precisa de bons contatos.

Se você deseja saber mais sobre a Assessoria de Imprensa, visite nosso post dedicado:

Como fazer a assessoria de imprensa para seus conteúdos

Análise dos resultados

Depois de todos os passos executados, só há uma forma de definir se seu trabalho de Search Engine Marketing foi eficaz: analisando os resultados obtidos. Como dito anteriormente, trabalhar o Search Engine Marketing de seu conteúdo é um processo gradual, que pode tomar tempo. De qualquer forma, os resultados aparecem, e podem ditar se sua estratégia está sendo bem executada. Abaixo estão algumas categorias a serem avaliadas na análise de resultados do SEM:

Quantidade e qualidade de back links

Um das principais formas de ditar se o seu trabalho de Search Engine Marketing está sendo bem executado é conhecer e avaliar a quantidade e a qualidade dos backlinks criados.

Como já foi abordado, não basta gerar a maior quantidade de links, mas também é necessário garantir que os mesmos sejam de boa qualidade e sejam capazes de aumentar sua reputação e autoridade dentro de mecanismos de pesquisa como o Google.

Existem vários softwares disponíveis para e prontos para fazer a verificação da quantidade e qualidade das citações ao seu domínio. Neste manual, vamos ensinar como fazer essa verificação utilizando o LinkMiner, uma ferramenta da família de softwares mangools. As ferramentas desse grupo são pagas, mas trazem grandes benefícios ao trabalho de marketing digital, com softwares capazes de auxiliar no desenvolvimento do SEO e do Search Engine Marketing.

Abaixo, veja o passo a passo de como utilizar o LinkMiner para analisar a quantidade e qualidade dos backlinks de seu domínio. Para esta análise, usaremos um domínio bem conhecido: facebook.com.

1. Acesse o site através do link https://app.linkminer.com/. você será redirecionado para a seguinte tela:

2. Utilize a barra de pesquisa para digitar o domínio desejado e clique em “Find backlinks”:

3. Você será redirecionado para uma tela como a seguinte:

4. Essa tela possui todas as principais informações sobre os back links referentes ao domínio pesquisado. Abaixo, vamos falar mais sobre cada uma das informações encontradas na página:

a) A parte superior direita (destacada na imagem abaixo) tem as informações totais e médias referentes a todos os back links do domínio selecionado:

  • Citation Flow – é uma nota, entre 0 e 100, que ajuda a mensurar a força que o domínio tem junto aos mecanismos de pesquisa, ou seja, essa métrica é uma forma de avaliar sua reputação.
  • Trust Flow – é uma nota, também entre 0 e 100, que se baseia na qualidade dos links gerados, como uma média da reputação dos sites que citam seu domínio.
  • Referring IPs – o número de IPs que fazem referências ao seu domínio (normalmente menor que o número apresentado em “referring domains”, já que podem existir vários domínios que utilizam o mesmo endereço de IP)
  • Referring domains – o número total de domínios que citam seu site
  • Total backlinks – o número total de backlinks para o seu domínio.

Veja de forma mais clara como essas métricas são apresentadas na tela:

b) Tabela de back links e categorias. Ela é apresentada da seguinte forma, como mostrado abaixo:

Nesta tabela, você consegue ter acesso às seguintes informações:

  • Tipo de referência (em azul): é uma forma de classificar em qual tipo de página seu conteúdo foi citado, sendo separado nas seguintes categorias:
    • Blog
    • Q&A
    • Fóruns
    • RSS
    • Outros
  • Source URL: é a URL da página que faz link ao seu domínio. Logo abaixo do link, você pode encontrar algumas tags que dizem respeito ao back link específico. Elas são:
    • Categorias: categoria da página. (Blog / Fórum / RSS / Q&A / Other)
    • DF (Do Follow) / NF (No Follow): aponta se o back link funciona (do follow) ou não (no follow)
    • DEL: significa que o link nesta página foi deletado.
    • IMG: significa que o link está em uma imagem.
    • Linguagem: o idioma utilizado na página, utilizando sua sigla oficial (Inglês = EN / Português = PT / Espanhol = ES, etc.)
  • Citation Flow (CF): a reputação do domínio junto aos mecanismos de pesquisa.
  • Trust Flow (TF): qualidade do link gerado.
  • External Links (EL): número total de links externos na página.
  • Shares no Facebook (FB): número de vezes que a página foi compartilhada no facebook.
  • Alexa Rank (AR): ranqueamento junto à Alexa.
  • HREF: o caminho do back link encontrado na página.
  • Anchor: texto utilizado para ancorar o back link.
  • Link Strenght (LS): a força do link gerado na página.

Junto ao LinkMiner você também consegue ter acesso à previews das páginas, exportar todos os dados em uma planilha e filtrar os resultados de acordo com sua preferência.

Número de Visitas

Um bom indicador para qualquer estratégia de marketing digital é o número de visitas de suas páginas. Afinal, se a sua meta é aumentar sua presença na web, este é um resultado simples de ser analisado.

O aumento do número de visitas é um indicador direto de suas estratégias. Existem várias formas de analisar as visitas de um site, e vários softwares servem a este propósito.

Um site em WordPress pode contar com um contador de visitas nativo, mas muitas vezes é necessário ter mais detalhes.

A indicação é que se utilize o Google Analytics, ferramenta grátis do Google que permite não somente acompanhar as visitas, mas saber quais conteúdos estão sendo visitados com mais frequência,e  a origem do tráfego gerado. Dessa forma, você sabe como adaptar suas campanhas e tem dados mais detalhados sobre os reais resultados de sua estratégia de SEM.

Para começar a  utilizar o Google Analytics, você precisa fazer apenas duas coisas:

  1. Utilizar sua conta Google para sincronizar as informações
  2. Adicionar a tag de acompanhamento ao seu site.
    1. Em sites wordpress, existe um plug-in oficial que adiciona sua tag de forma automática à composição de seu site.
    2. Em casos de sites em html, é necessário incorporar a tag fornecida pelo Google Analytics ao código de seu site de forma manual

Após cumprir estes dois passos, você já terá acesso às ferramentas de acompanhamento do Google Analytics, e poderá ter uma visão mais completa dos resultados de seu site.

Rankeamento no Google

O trabalho de SEM, como já foi discutido anteriormente, se junta ao SEO para atingir um objetivo: potencializar seus resultados ao garantir um melhor posicionamento de seu conteúdo junto aos mecanismos de pesquisa.

Uma estratégia de Search Engine Marketing bem feita é capaz de aumentar sua reputação junto aos mecanismos de pesquisa como o Google, que começará a classificar seu conteúdo como mais confiável. Sendo assim, será mais fácil ter melhores posições nos resultados de pesquisa.

Para saber se seu conteúdo está colhendo frutos de seu trabalho de SEM, existe uma forma fácil: pesquise as palavras chaves no Google, e verifique a posição de sua página entre os resultados. Sabemos que os primeiros sites apresentados recebem mais visitas, e este é seu foco.

Com uma estratégia de Search Engine Marketing bem executada, suas páginas devem ter uma melhor posição. Lembre-se: o rankeamento de conteúdos nos Google pode demorar, mas ele acontece. Se você possui uma produção de conteúdos bem feita e excede em suas técnicas de SEO, a introdução de táticas de SEM é o que falta para trazer seus resultados ao auge.

Seja um profissional!Assine nossa newsletter!Contrate um profissional!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!