Como está o mercado atual para freelancers?

Como está o mercado atual para freelancers?

Como está o mercado atual para freelancers?

O mercado atual para freelancers no Brasil tem crescido muito nos últimos anos e, com a economia do país incerta, esse tipo de trabalho tende a se expandir nos próximos anos. E se para muitos a vida como freela ainda é apenas um desejo, para muitas pessoas já é uma realidade.

Em pesquisa realizada, We Do Logos e 99jobs, 9.561 pessoas responderam questionamentos sobre o mercado atual para freelancers — 77,3% dessas pessoas já trabalharam como freelancers, os demais participantes têm interesse de ingressar nesse negócio.

Segundo a pesquisa, em um panorama geral é possível dizer que o freela brasileiro é jovem e tem entre 20 e 29 anos e possui ensino superior. Ele trabalha com Marketing Digital e sua graduação é em Comunicação Social.

Faixa etária

Um dos fatores que chamou atenção na pesquisa foi a variedade quando o assunto é faixa etária: a maior porcentagem de freelancers têm entre 20 e 25 anos (36,9% dos participantes), mas outras 5 faixas de idade apareceram na pesquisa, variando entre menores de 20 anos até pessoas com mais de 40.

Os números de candatos a cargos freelancers são bem gritantes: 61,5% dos participantes trabalha com Marketing Digital, enquanto 27,8% está na área de Design e Criação. Surpreendentemente, mais da metade dos respondentes (53,1%) trabalha com apenas uma especialidade, o que indica uma tendência à profissionalização dos freelancers.

Tempo no mercado

Mais da metade dos participantes (55,1%) se considera especialista em sua área de atuação. Essa característica é bem interessante se levarmos em conta que, observando o tempo de mercado, a maioria ainda está no começo da vida profissional — 62,3% têm menos de três anos de carreira, 30,8% estão há menos de um ano no mercado.

O número alto de freelancers com pouco tempo de mercado também se deve à crise econômica, que diminuiu o número de empregos criados anualmente.

Todavia, o fato de já se considerarem especialistas em até três anos de carreira aponta que o freelancer brasileiro não associa tempo de mercado a expertise.

Remuneração

A média salarial do freelancer brasileiro é de menos de R$ 1.000. Mas tudo bem, isso não parece ser um empecilho para seguir na carreira, já que a trajetória se constrói rapidamente e em pouco tempo a média de renda aumenta consideravelmente. O freelancers brasileiro é bastante ativo, gosta de trabalhar em casa e aposta no boca a boca para divulgar seus serviços.

Se você está interessado em começar como freela, certamente você quer saber quanto dinheiro dá para fazer, certo? Bom, 32,9% declara ganhar entre R$ 100 e R$ 500 mensais, enquanto 26,2% ganham entre R$ 1.000 e R$ 5.000 por mês.

O que mais chamou atenção nesta parte do estudo foi que o aumento dos ganhos é consideravelmente rápido. Também ficou claro que os profissionais que não se consideram especialistas em seu ramo são os que ganham menos e, do outro lado, 67,5% dos freelas especialistas afirmam ganhar mais de R$ 500 por mês. Para 41,8% deles a renda chega a ultrapassar os R$ 1.000.

Local de trabalho

Como o mercado atual para freelancers ainda está amadurecendo, ainda é gritante a quantidade de profissionais que fazem seus projetos em casa. 85,5% optaram por tocar seus freelas em estilo home office, enquanto 18,1% trabalham diretamente nos clientes e 6,1% em coworkings.

Onde encontrar trabalho?

O Marketing Profissional é um diretório online de profissionais freelancers. Ele conecta profissionais de Marketing Digital cadastrados a empregadores que precisam de serviços em poucos minutos. E o melhor: o cadastro é gratuito.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!